Perdidos no Espaço

22 out

Celso Piedemonte de Lima

(Biólogo e autor de vários livros em sua área de atuação)

celsopiedemonte@fmu.br

“Se estivermos sozinhos, que desperdício de espaço!”
(a atriz Jodie Foster, no filme “Contato”)

Nos últimos vinte anos mais de duas centenas de planetas extra-solares foram descobertos, inclusive um que parece ser muito semelhante à Terra, reforçando a antiga suspeita de que nosso planeta não é uma excepcionalidade cósmica e ampliando a possibilidade de que, na desconhecida vastidão do Universo, haja muitos planetas semelhantes ao nosso. Parece, portanto, inevitável que nosso planeta não seja o único a ter vida, e que, da mesma forma como a vida surgiu espontaneamente na Terra, ela deve ter aparecido em qualquer outro planeta com condições semelhantes às do nosso lar. Contudo os números gigantescos que envolvem a imen¬sidão do Universo, o grande número de planetas e as enormes distâncias que separam esses mundos impedem que, no nosso atual estado de desenvolvimento tecno¬lógico, se possa comprovar a existência de vida extraterrestre e estabelecer contato com possíveis parceiros espaciais.

Leia mais…